Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Voleibol 2015/2016

por Miguel Martins, em 31.08.15

 

Depois de vencer todas as provas nacionais e chegado a uma final europeia, a equipa de Voleibol do Benfica parte para esta época com várias mexidas. Estas alterações no plantel devem-se, em parte, ao sucesso alcançado, já que vários jogadores estiveram numa montra mais alargada na Europa, onde há outra visibilidade.

 

Com muita pena, o plantel viu sair os distribuidores Vinhedo e Perini, os centrais Marc Honoré e Kibinho, o zona 4 Flávio Cruz e ainda o libero João Magalhães. Para além destes jogadores, José Jardim, jovem distribuidor, saiu por empréstimo para o Caldas.

São diversas mexidas num grupo muito forte. Vinhedo, Perini e Honoré tiveram propostas com as quais não podíamos de forma alguma competir. Deixam saudades a quem acompanhou a equipa.

Para colmatar estas saídas, o Benfica fez diversas contratações. Do UJFJ da Superliga brasileira, chega o distribuidor Danilo Gelinski, de 25 anos e 1,90 metros. É um jogador experiente e com um passado interessante numa liga extremamente competitiva. Para a mesma posição, volta aos pavilhões da Luz um velho conhecido, Paulo Renan de 30 anos. É um jogador regular e que poderá acrescentar experiência e qualidade vinda do banco.

Para a posição de central, chega o brasileiro Rogério. Oriundo do SESI, tem 30 anos e 2,07 metros, sendo uma das grandes esperanças da época, pois é um jogador com um currículo muito vasto. Tem a difícil missão de fazer esquecer Honoré. Para a mesma posição, chega da liga francesa o holandês Mart van Werkhoven, com 23 anos e 2,06 metros. É expectável que vá ser um elemento para a rotação no plantel.

Da Fonte de Bastardo, chega Ivan Kolev, jogador da posição de zona 4. Tem 28 anos, cerca de 2 metros e é conhecido pelo seu forte serviço. Foram estas as contratações do Benfica.

A equipa continuará a ser orientada pelo professor José Jardim. No plantel, continuam o capitão Hugo Gaspar e Ché para a posição de oposto, Roberto Reis, André Lopes e João Oliveira para a posição de Zona 4, Zelão para central e Ivo Casas como libero. Destaque ainda para a promoção do jovem Robertto Rychard, oriundo da equipa de juniores e que joga a libero.

Esta época poderá ser marcada pela afirmação de uma das maiores promessas do voleibol nacional – na minha opinião já é uma certeza – que é o João Oliveira. É um jovem que chegou ao Benfica oriundo do Vitória de Guimarães em 2013 e que paulatinamente tem vindo a ganhar o seu espaço, mesmo concorrendo com jogadores como Roberto Reis, André Lopes ou Flávio Cruz na sua posição. Este ano, com a saída de Flávio Cruz, terá todas as portas abertas para se impor de forma definitiva na equipa do Benfica. O voleibol nacional também agradecerá muito que isso aconteça.

Esta será uma época complicada, as mexidas foram muitas e a fasquia está muito alta, depois da melhor época da história da secção. É esperar que os reforços sejam grandes mais-valias e que se continue a trabalhar bem como tem acontecido nas épocas anteriores.

Porque o Benfica é mais do que futebol, tudo aos pavilhões!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00








Sobre nós

Do futebol ao hóquei, do basquetebol ao voleibol, uma visão livre, imparcial e plural do Sport Lisboa e Benfica.



Contacte-nos por e-mail


Licença Creative Commons


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D