Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Made in Benfica - Guga Rodrigues

por P1nheir8, em 01.10.16

 

Natural do Algarve e jogador do Benfica desde os escalões de futebol de 7, Guga Rodrigues tem coleccionado jogos de águia ao peito ao longo dos anos. Pertence aquela que é, provavelmente a geração mais forte que apareceu no CFC (a do ano de 1997), juntamente com nomes como Yuri Ribeiro, Rúben Dias, Ferro, Pedro Rodrigues, João Carvalho, Renato Sanches, Diogo Gonçalves ou Aurélio Buta. Assim como no Benfica, Guga tem várias internacionalizações nos escalões mais jovens de Portugal, tendo estado presente e sido titular no recente Europeu Sub19 que se realizou na Alemanha.

 

Na presente época, Guga tem estado a fazer os seus primeiros jogos a nível sénior, depois de na temporada passada ter estado nos Juniores, naquela que foi a sua última época nos escalões de formação. Infelizmente, não deu o salto para a equipa B na temporada passada ao contrário de muitos dos seus colegas de geração. Penso que foi uma medida errada, pois já no ano passado deveria ter estado nessa mesma equipa e deparando-se com outras dificuldades e estímulos, ao invés de andar a jogar no Nacional de Juniores. De salientar ainda que a posição 8 estava debilitada na equipa B.

 

Depois de nos 4 primeiros jogos não ter sido opção inicial, ficando no banco, nos últimos 4 foi titular e pelas exibições que realizou ia continuar a ser o dono da posição 8. Formava com Pedro Rodrigues e João Carvalho aquele que era provavelmente o melhor meio-campo da Ledman Liga Pro. Contudo, o azar bateu à porta de Guga esta semana. Saiu a confirmação de que se tinha lesionado gravemente no joelho e que teria de parar por um período estimado de 6 meses. Uma péssima noticia a todos os níveis.

 

Guga joga a médio centro, na posição 8. Leve e de baixa estatura (61 kg e 1,67m), tem um centro de gravidade bastante baixo, uma boa aceleração e agilidade, mas não muita velocidade. Tem dificuldades em alguns duelos físicos na zona do meio-campo, onde devido à sua estrutura corporal, os acaba por perder. É um médio mais construtor e não tão criativo, gostando de vir buscar a bola atrás e depois ir progredindo no terreno com o esférico, entregando aos jogadores mais avançados. Não se esconde do jogo nem das suas responsabilidades no meio-campo, pois gosta de ter o esférico na sua posse.

 

A sua relação com a bola é boa. Tem qualidade no capítulo do passe, quer curto ou longo e sabe entregar bem nos seus companheiros de equipa. Também mostra bastante competência nas recepções orientadas, preparando já o movimento seguinte, assim como também tem um drible curto interessante. Marcou vários golos ao longo dos anos nos escalões mais jovens, mas recentemente não tem marcado tantos, apesar de tentar várias vezes o remate de fora da área, tendo um bom pontapé como demonstrou no golo frente à Alemanha no Europeu sub19. Quando tem o esférico, sabe protegê-lo bem, tornando difícil aos adversários conseguirem roubar-lhe a posse. Tem inteligência para gerir os ritmos de jogo, sabendo quando deve ou não deve acelerar, assim como um grande raio de acção no campo. Apesar de este ano não o estar a fazer na equipa B, é uma opção válida para os lances de bola parada ofensivos, batendo-os com qualidade.

 

É muito agressivo a nível de meio-campo. Tem uma capacidade de pressão muito forte, assim como se posiciona bem defensivamente. Na reacção à perda, é também muito agressivo, conseguindo pressionar rapidamente se estiver perto do esférico. No entanto, precisa de gerir melhor a forma como por vezes aborda lances, não entrando tanto à queima e com agressividade em demasia. É um jogador inteligente a perceber se é preciso ou não fazer falta, entendendo a forma como a equipa está ou não está equilibrada atrás e se é preciso que ele pare o contra-ataque adversário. Também precisa de crescer na forma como aguenta o ritmo de jogo durante os 90 minutos, já que há alturas em que se nota que se vai um pouco abaixo e mostra dificuldades no meio-campo.

 

É um jogador de equipa e trabalhador. Parece-me também estar sempre concentrado em campo e focado no que realmente importa: o jogo.

 

Foi uma pena esta lesão do Guga. Acredito perfeitamente que tem capacidades para chegar à equipa principal do Benfica e fixar-se lá, sendo também necessário um contexto favorável. Mais do que recuperar rapidamente da lesão, espero que o faça de forma completa e sem sequelas para o futuro, voltando a demonstrar daqui a uns meses todo o enorme talento que tem.  

 

 

Vídeo feito por mim sobre o Guga Rodrigues. Se quiserem subscrever o canal do blogue, como agradecimento, ficaríamos muito satisfeitos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:42


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.








Sobre nós

Do futebol ao hóquei, do basquetebol ao voleibol, uma visão livre, imparcial e plural do Sport Lisboa e Benfica.



Contacte-nos por e-mail


Licença Creative Commons


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D