Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Resultados das Modalidades e Formação

por Miguel Martins, em 19.02.16

 

No Futebol, o destaque vai para as equipas séniores. A equipa principal depois do mau resultado contra o FC Porto na sexta-feira, conseguiu uma vantagem importante nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões ao bater o Zenit, e a equipa B conseguiu bater o Desportivo das Aves a meio da semana. Essa vitória permitiu finalmente sair da zona de descida. Fulcral continuar a pontuar semanalmente, quando não for possível a vitória, que se consiga empatar, já que a evolução dos jogadores tem sido para esquecer.

 

Em Rugby, os nossos escalões jovens averbaram duas derrotas, ambas frente ao GDS Cascais.

 

No Futsal, o destaque foi para a vitória da equipa sénior feminina na deslocação ao Novasemente, que permitiu corrigir o resultado da 1ª jornada. Já estamos na liderança e amanhã recebemos o Sporting num derby escaldante, marcado para as 20h30. Apareçam para as apoiar!

 

No Pólo Aquático fomos derrotados em casa.

 

 

 

No Basquetebol, o destaque vai para a nossa equipa sénior masculina que foi derrotada pelo FC Porto na final da Taça Hugo Santos. Muita incompetência. Exige-se outra atitude, tanto nos playoffs, como na Taça de Portugal.

 

No Judo, o destaque vai para o meritório lugar do nosso cadete Fábio Borges na Taça da Europa.

 

A nossa equipa sénior de Andebol consegui ser apurada para os Quartos-de-final da Challenge Cup. Após uma categórica vitória na Sexta-feira, no Sábado fomos derrotados. Muita desconcentração teve como resultado essa derrota.

 

No Voleibol, esteve em grande a nossa equipa sénior masculina. Vitória na primeiro jogo das meias finais do playoff do Campeonato Nacional e vitória também na primeira mão dos Quartos-de-final da Challenge Cup. Fantásticos mais uma vez!

 

 

 

No Atletismo, os resultados foram tão bons que até custa destacar quem quer que seja. Brilhante as prestações das equipas de juniores nos Campeonatos Nacionais de Pista Coberta. É continuar neste bom caminho. 

 

Em Hóquei em Patins, o destaque vai para a vitória da nossa equipa masculina fora frente ao Sporting. Um jogo disputado em condições inadmissíveis e que mais parecia Natação do que Hóquei em Patins. Vergonhoso! Temos uma equipa de grandes profissionais.

 

No Bilhar tivemos uma semana 100% vitoriosa. Muito bem.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:57

Análise ao Benfica vs Zenit

por P1nheir8, em 18.02.16

 

Na terça-feira, voltaram as noites de Liga dos Campeões ao Estádio da Luz. Depois da derrota na sexta-feira passada no Clássico, era a vez do Zenit defrontar o Benfica na primeira mão dos Oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Para este jogo, Rui Vitória não fez nenhuma alteração na última equipa titular, relativamente ao último jogo. Júlio César, André Almeida, Victor Lindelöf, Jardel, Eliseu, Samaris, Renato Sanches, Nico Gaitán, Pizzi, Jonas e Mitroglou. A equipa apresentada para este embate europeu.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:46

Análise ao Benfica vs FC Porto

por P1nheir8, em 14.02.16

 

Naquele que é sempre um dos jogos mais aguardados do ano, o Benfica recebeu o FC Porto na sexta-feira. Um jogo que significava muito, pois com a vitória o Benfica garantia a continuidade no primeiro lugar, esperando depois pelo resultado do Sporting para se saber se em igualdade ou vantagem numérica, afastando também a equipa azul e branca quase irremediavelmente da luta pelo título, pois ficaria a 9 pontos do Benfica. Para este jogo, Rui Vitória apresentou o 11 esperado, pois Lisandro e Fejsa não recuperaram das lesões. Júlio César, André Almeida, Victor Lindelöf, Jardel, Eliseu, Samaris, Renato Sanches, Gaitán, Pizzi, Jonas e Mitroglou. A equipa com que nos apresentámos em campo para disputar o Clássico.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58

Inferno na Luz

por sarahatesyou, em 14.02.16

 

in·fer·no |é|
(latim infernum, -i)
substantivo masculino
2. [Religião] Lugar destinado ao castigo eterno da alma dos pecadores, por oposição ao céu. (Geralmente com inicial maiúscula.)
6. Coisa desagradável.
7. Desassossego, sofrimento.
8. Grande confusão ou gritaria. = INFERNEIRA

 

Vídeos partilhados até à exaustão no Facebook. Inferno da Luz. Lotação esgotada. #EstáTudoAP3n5arNoMesmo. #KONoDragão. Tremam. #SejaOndeFor. Coreografias. O Benfica no seu pico de forma, o FC Porto à beira do abismo. Fotos de perfil com uma tarja a dizer #Juntos. Tudo fazia crer que o Inferno da Luz estaria de volta.

 

Mas não.

 

Antes do jogo o speaker pediu-nos que prestássemos atenção aos ecrãs do estádio. Começa então a passar o vídeo da moda; o público comenta, ovaciona e aplaude. Acaba o vídeo e o primeiro "SLB Glorioso SLB" é-nos incitado pelo speaker para ser logo de seguida interrompido pela explicação do que fazer durante a coreografia. A equipa nunca mais entrava em campo e o hino nunca mais começava quando, por iniciativa própria, a Catedral explode num "Benfica dá-me o 35" em uníssono, momento que seria de arrepiar, se o speaker não estivesse constantemente a interromper. Começa o hino - aquilo que devia ser o catalisador do Inferno, torna-se um mero momento de karaoke: letra a passar nos ecrãs gigantes e a música muito alta. As colunas conseguem abafar as vozes de mais de 60 mil pessoas. Terminado o hino, começa então a tocar uma música digna de discoteca. O estádio volta a explodir em cânticos de apoio, que mal se ouviam dado o volume da música, porém o speaker volta a intervir com o cântico da sua escolha. "Oh Sport Lisboa E Benfica, o campeão" deu duas voltas, o jogo começou e com ele os assobios.

 

Volta o Inferno na Luz.

 

Assobios e insultos ao defesa direito do FCP, o que seria de esperar. Porém quando não estavam a assobiar, estava tudo calado. Um ocasional "SLB Glorioso SLB" que dura pouco mais de dois minutos. E mais silêncio. Os No Name Boys foram fieis ao que costumam ser em Clássicos: mudos. Os Diabos Vermelhos pouco se faziam ouvir. O restante público estava no cinema.

Eu entendo a existencia de pessoas que não se sentem confortáveis a cantar, que gostam de ver "a bola" sossegados, mas num jogo com esta dimensão isso não pode acontecer. É obrigatório o apoio à equipa, não pode ser só de vez em quando. Os assobios a um jogador insignificante nunca podem ser mais importantes que o apoio ao Benfica.


Estar 90 minutos a ouvir a claque adversária não é o Inferno da Luz, é o Inferno na Luz. Não é um senhor de microfone ou uma votação da Eurosport que diz que somos os melhores adeptos do Mundo. Nós somos os melhores adeptos do Mundo, a tirar selfies, a partilhar vídeos do Guilherme Cabral e a pedir camisolas aos jogadores.

 

O mítico mas recente minuto 70 foi apenas uma amostra do que devia ser sempre. Nada nem ninguém está acima do clube. Apoiem o BENFICA!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:22

Resultados das Modalidades e Formação

por Miguel Martins, em 11.02.16

 

No futebol, a nossa equipa B voltou a facilitar em casa, fazendo mais uma má exibição e empatando a um golo com o Varzim. A equipa principal, foi a Belém golear o Belenenses.

 

Em Futsal, a nossa equipa de Juvenis cumpriu a sua obrigação e derrotou os Leões de Porto Salvo.

 

Em Pólo Aquático, a nossa equipa feminina teve uma difícil deslocação a Gondomar e onde acabaram derrotadas.

 

O nosso judoca Nuno Saraiva, foi eliminado de forma prematura no Grand Slam de Paris.

 

Em Basquetebol, o destaque vai para a derrota em casa da nossa equipa sénior feminina, num jogo contra uma equipa bastante forte. Nas camadas jovens foi uma semana normal.

 

A nossa equipa A de Ténis de Mesa, averbou duas derrotas nos dois jogos. Dois jogos complicados onde demos luta.

 

 

Em Voleibol, tivemos duas vitórias nos dois jogos que a secção disputou.Tem sido uma modalidade onde temos exercido um domínio avassalador.

 

A equipa principal de Andebol foi derrotada no derby em casa. Não há muito mais a dizer sobre esta equipa. Resultados maus e exigem-se mudanças de fundo no final da época. Na formação, um fim de semana bastante bom, onde apenas os Juvenis perderam.

 

Em Hóquei em Patins feminino, fomos eliminados da Liga Europeia, não podendo desta forma continuar a defender o titulo conquistado de forma brilhante na época passada. As adversárias foram melhores e a nossa equipa acusou a falta de hábito a tanta intensidade e a ausência de rotação. Ainda assim, foram dignas vencidas.

 

No Rugby, obtivemos uma importante vitória fora em masculinos. Em femininos, dominámos a 2ª eliminatória da Taça de Portugal de sevens, obtendo o primeiro lugar.

 

 

No Atletismo, o destaque vai para o 3º lugar em femininos na TCCE de Crosse. Um belo resultado da nossa equipa em condições muito complicadas e frente a equipas de grande poderio. Por exemplo, a equipa turca que venceu tinha uma série de atletas de origem africana. Já em masculinos, na mesma prova, não fomos além de um 5º lugar. Má prestação.

 

No bilhar, o destaque vai para a derrota na disciplina de carambola no derby.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:20

Semana das Modalidades

por Miguel Martins, em 04.02.16

 

A nossa equipa de Basquetebol recebeu e bateu no Sábado o Lusitânia por 83-65. Foi um jogo tranquilo e desde cedo dominado pela nossa equipa.


Com uma entrada forte, o Benfica dilatou rapidamente o marcador e depois apenas teve de gerir o jogo, pois ao intervalo já íamos vencendo por 42- 26.


Os pontos foram marcados por: Wilson (16), Gentry (15), Cook (14), Tomás Barroso (8), João Soares (6), Nuno Oliveira (6), Carlos Andrade (5), Mário Fernandes (5), Cláudio Fonseca (4), Radic (2) e Diogo Gameiro (2).


Destaque para o bom jogo de Gentry e de Wilson.



Ontem, recebemos e batemos a bem trabalhada equipa do Galitos para a Taça de Portugal. Voltámos a ter um belo jogo de basquetebol com duas equipas que apresentam um sistema de jogo que dá muita liberdade às individualidades.


O Benfica voltou a vencer, desta vez por 76-63, apesar das ausências de Radic e de Carlos Andrade. Desde cedo que liderámos o marcador com Cook em plano de destaque - foi o MVP do jogo.


Ao intervalo já íamos vencendo por 41-30 e pese a reação do Galitos no 3º período, o Benfica voltou a distanciar-se no marcador e a vencer tranquilamente.


Os pontos foram marcados por: Cook (27), Wilson (18), João Soares (12), Gentry (9), Nuno Oliveira (5), Loncovic (4) e Diogo Gameiro (1).


E para terminar em beleza, ainda tivemos o regresso de Diogo Carreira. O capitão voltou!


Sábado, jogamos fora de casa contra o Eléctrico , num jogo com inicio às 16h.




Em Hóquei em Patins, no Sábado a nossa equipa deslocou-se a Braga e voltámos às vitórias, com 3-8 a ser o resultado final. Com uma entrada forte, o Benfica rapidamente disparou no marcador com golos de Nicolia - na transformação de um livre direto - e dois golos de Adroher. O primeiro numa bela finalização e o segundo após um passe delicioso de Nicolia.


Após o regresso do intervalo, o HC Braga reagiu e reduziu para 1-3, tendo depois Miguel Rocha feito o 1-4 numa finalização absolutamente fabulosa - remate de costas para a baliza e pelo meio das pernas. O HC Braga voltou a reduzir na cobrança de um livre direto,tendo depois novamente Miguel Rocha colocado 2 golos de diferença no marcador.


O HC Braga ainda fez o 3-5, mas o Benfica por Adroher, Nicolia e novamente Adroher, acabaram com todas as dúvidas.


Vitória justa da melhor equipa e mais um passo rumo ao bicampeonato.

 

Os dois fantásticos golos de Miguel Rocha.

 


Sábado, vamos receber o Merignac às 20h para a Liga Europeia, onde uma vitória garante o 1º lugar do grupo.


 


Em Voleibol, tivemos jornada dupla, e duplamente vitoriosa como já é hábito nesta secção. 


No Sábado, fomos a Guimarães e batemos a equipa local por uns esclarecedores 0-3, com parciais de 17-25, 16-25 e 22-25.

 

Destaque para o bom jogo de Ché, que fez 18 pontos.

 


No Domingo, batemos a formação do Caldas, desta feita por 1-3, com parciais de 21-25, 11-25, 25-23 e 23-25.


Foi um jogo complicado como se podem ver pelos parciais, mas a maior experiência e qualidade da nossa equipa acabaram por ditar a diferença.


Destaque para o excelente jogo de Hugo Gaspar.


No geral, o voleibol do Benfica teve uma semana fantástica com 3 vitórias muito importantes e cedendo apenas um set, mesmo gerindo como sempre a equipa.


Sábado, recebemos o CA Madalena às 18h, num jogo que será disputado no Pavilhão do Clube Nacional de Ginástica na Parede, em virtude do jogo que vai opor o Benfica ao Sporting em Andebol marcado para a mesma hora. 


 


Em Andebol, no Sábado fomos a Benavente para a Taça de Portugal e vencemos por 23-40.


Num pavilhão completamente lotado - sonho com o dia em que isso ocorra na Luz - o Benfica controlou desde cedo o jogo. Colocou muita juventude em campo, com destaque para Miguel Xavier - ponta esquerdo formado no Benavente - e que no regresso a casa marcou 7 golos.


Os golos foram apontados por: Miguel Xavier (7), Augusto Aranda (6), Alexandre Cavalcanti (5),  Davide Carvalho (5), Belone Moreira (3), Borragán (3), Paulo Moreno (3), João Pais (2), Flávio Fortes (2), Tiago Pereira (2), Ales Silva (1) e Uelington da Silva (1).

 


Ontem, fomos a Braga defrontar o ABC num jogo decisivo para definir a posição em que vamos para os playoffs e foi mau em demasia. Perdemos por 29-27, mas se a derrota seria um resultado normal quando duas equipas equilibradas se defrontam, não é de todo normal e admissível uma derrota desta forma.


O Benfica entrou bem e fez o 0-2, mas permitiu rapidamente a reação do ABC que virou o resultado e nunca mais largou a liderança do marcador. Ainda reagimos quando Hugo Figueira entrou para a baliza, mas com erros patéticos, tanto em situação de vantagem numérica, falhas técnicas completamente inadmissíveis, falhas aos 6 metros escandalosas e uma falta de capacidade para variar o nosso tipo de jogo, a derrota acaba por não surpreender.


Exibição má, de uma equipa que tem de fazer mais. Muito mais.


São urgentes mudanças nesta seção. O Benfica não se pode coadunar com este tipo de atitudes. O Andebol é claramente uma modalidade “mentirosa”,  tendo em conta o fator “Cuba”, mas o Benfica tem de mudar a sua forma de encarar a modalidade.
Se não temos orçamento para ter 4/5 bons estrangeiros, que tragam apenas 2 que sejam claramente mais-valias e não enganem mais os adeptos. O Benfica ontem teve o seu melhor período no jogo quando jogou com Hugo Figueira, Davide Carvalho, Belone Moreira, Paulo Moreno, Tiago Pereira, Cavalcanti e João Pais, e isto foi na parte final da primeira parte, tendo passado a diferença de 3/4 golos para 1 - falhámos um ataque no último segundo que daria o empate. Acho que os responsáveis têm de olhar para isto e tirar as devidas ilações.

 

O nosso treinador tem apostado na juventude, mas faz uma rotação que não consigo perceber. Na primeira parte demorou uma eternidade para trocar de guarda-redes. Quando Ales Silva conseguiu marcar um golo, foi imediatamente para o banco, quando Belone resolveu e bem uma jogada ofensiva em inferioridade numérica com uma penetração aos 6 metros, foi igualmente para o banco. Não dá, assim não pode ser.


Os golos foram apontados por: Davide Carvalho (5), Borragán (4), João Pais (4), Uelington (3), Tiago Pereira (3), Ales Silva (3), Alexandre Cavalcanti (3), Belone Moreira (1) e Augusto Aranda (1).

Sábado, temos às 18h o derby frente ao Sporting, onde só a vitória interessa para a garantir o 3º lugar na fase regular - visto o 2º dificilmente ser possível. Esse jogo marca também o regresso de Carlos Carneiro ao nosso pavilhão e espero que não seja recebido como foi António Areia. As pessoas são livres e podem gostar de quem quiserem, mas durante um jogo estar a aplaudir um adversário e a dizer que será sempre um dos nossos, não é admissível. O Benfica merece mais respeito.



E porque o Benfica é mais do que futebol, tudo aos pavilhões!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:07

Análise a Luka Jović

por P1nheir8, em 01.02.16

 

Hoje foi dia do Benfica anunciar mais uma contratação. Luka Jović, jovem avançado sérvio de 18 anos, chega no último dia do mercado, proveniente do Estrela Vermelha. Luka, é filho de um antigo jogador sérvio - Milan Jović - e tem dupla nacionalidade, pois apesar de representar a Sérvia, nasceu em Bijeljina, na Bósnia e Herzegovina. Desde cedo começou a dar nas vistas, sendo num dos jogos onde brilhou que, Toma Milićević, olheiro do Estrela Vermelha, o convidou a fazer testes no clube sérvio. Quando já jogava pelo clube, o seu pai tentou que ele fosse para o FK Partizan - clube que ofereceu a Luka e ao pai uma boa quantia em dinheiro -, mas o jogador insistiu em ficar no Estrela Vermelha.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:57







Sobre nós

Do futebol ao hóquei, do basquetebol ao voleibol, uma visão livre, imparcial e plural do Sport Lisboa e Benfica.



Contacte-nos por e-mail


Licença Creative Commons


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D